----------------------------------------------- */ ----------------------------------------------- */
"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

domingo, julho 29, 2012

LEGUMES

ILUSTRATIVA

Alguns vegetais disponíveis na Europa e no Oriente Médio já na IDADE MÉDIA:

Acelga - é uma hortaliça, que apresenta talos longos e firmes, as folhas podem ser opacas ou brilhantes na coloração verde ou avermelhada.

Agrião - é utilizada em saladas, sopas, refogados e purés, usando-se principalmente as folhas dos rebentos jovens.

Aipo/Salsão - Todas as partes vegetativas podem ser consumidas: a raiz, o caule e as folhas.

Alcaparras - O botão da flor da alcaparra é um ingrediente comum da cozinha mediterrânea, muitas vezes consumido em vinagrete como estimulante do apetite

Alface - é mundialmente cultivada para o consumo em saladas, com inúmeras variedades de folhas, cores, formas, tamanhos e texturas.

Alho - Na culinária pode ser utilizado de diversas formas, cru, refogado, picado, em rodelas, etc.

Alho-porro - De sabor mais suave que a cebola, o alho-porro é muito usado na culinária e também ser utilizados crus em saladas.

Aspargos - Os seus rebentos novos são um vegetal bastante apreciado, particularmente na cozinha inglesa, alemã e francesa. Tem um sabor delicado, poucas calorias.

Cebolas - As cebolas brancas têm um sabor menos acentuado e picante que as roxas. Era usada como pagamento de rendas, na Europa Medieval, para onde foi levado pelas caravelas de Cristovão Colombo. 

Cebolinha - Usadas como temperos, em sopas, carnes, peixes, saladas, pratos quentes e tortas.

Cenoura - As cenouras são comidas cruas, inteiras, ou como parte de saladas, e são também cozidas em sopas e refogados.

Chalota - espécie de cebola pequena cujos sabor e odor lembram os do alho.

Cogumelos - O cultivo de cogumelos tem uma longa história, sendo cultivadas comercialmente mais de 20 espécies.

Couve de Bruxelas - é usada de várias maneiras, e é principalmente recomendada como acompanhamento para carnes. Também pode ser usada no preparo de sopas, ensopados e cozidos.

Couve-flor - é uma hortaliça do tipo inflorescência.

Ervilhas - dentro ou fora de vagens, um dos vegetais mais comuns medievais como eles poderiam facilmente ser preservado por secagem.

Espinafre - é uma erva rasteira originária do centro e sudoeste da Ásia, pertencente à família das amarantáceas, cujas folhas são comestíveis.

Feijão - favas, fava (mais comum), feijão etc Moderngreen são originalmente do Novo Mundo e feijão vermelho origem na Índia e "don t aparecer na Europa até depois da era medieval.

Grão de bico - é um legume com importantes qualidades culinárias e nutritivas, sendo rico em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B.

Nabo - À planta em flor comercializada é dado o nome de grelo e sem flor de nabiça. É utilizado como guarnição ou própria "matéria-prima" para alguns pratos, principalmente orientais. O nabo é uma planta de horta de raiz comestível.

Oliveiras - Comido no sul da Europa, principalmente, o azeite foi exportado em toda a Europa para fins medicinais e culinários.

Pepino - comido em forma de salada.

Rabanete - A sua raiz apresenta-se como um bulbo comestível de cor vermelha e sabor picante.

Repolho - muito comum e popular, muitas vezes em conserva.

Nenhum comentário: