"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

quinta-feira, outubro 31, 2013

STRANGE AND CURIOUS MEDIEVAL DISH

Arrisco essa receita entre as muitas estranhas e curiosas comidas medievais.

O que faz alguém pensar que comer órgãos sexuais de um animal pode acarretar poderes afrodisíacos? Ora, para começar, se as pessoas veem no chifre do rinoceronte ou na tromba de elefante uma semelhança a um pênis ereto ou longo essa semelhança aos órgãos sexuais costuma levar as pessoas a pensarem que essas coisas têm poderes sexuais. Alimentos como cenoura, aspargo e pepino são associados aos afrodisíacos, mesmo se sua composição química não revele nenhuma relação com eles (ainda que se tenha demonstrado que alguns alimentos têm características químicas que poderiam contribuir para o aumento do desejo sexual). A exceção pela semelhança com órgãos sexuais, a história tem mostrado que as pessoas fazem associações afrodisíacas com animais considerados viris e reprodutores prolíficos. Coelhos, tigres, cabritos, carneiros e touros, por exemplo, são famosos pela reprodução prolífica, pela força e virilidade. O ato de comer certos alimentos, ervas e outros suplementos estimulam a produção de hormônios ou de outras substâncias químicas que influenciam nossa libido, e por isto acreditam que ao comer órgãos reprodutivos de animais assumiam as características daquele animal podendo-lhe aumentar a potência sexual e melhorar o desempenho sexual obtendo assim um efeito afrodisíaco.

SHEEP's PENIS

Source [Wel ende edelike spijse, C. Muusers (trans.)]:
.xxiii. Der leckers scapin roede dwaetse wel ende keertse ende dan nemt sof fraen ghewreuen die doderen van .x. eyeren ende enen lepel melken tem pert metten vetten ende vaerst die roede Ende wacht dat niet te vul en sy ende doetse zieden in eenen wal ende dan braedse ende pouderse met poudere van ghingebare ende Caneele ende een lettel pepers

Wash it well and clean it. Then take brayed saffron, the yolks of ten eggs and a spoonfull of milk. Temper with fat and stuff the penis, but take care that it is not overstuffed. Blanch it, then roast it. Sprinkle with powder of ginger, cinnamon and a little pepper.

Lave-o bem e limpe-o. Em seguida, tome açafrão triturado, as gemas de dez ovos e uma colher cheia de leite. Tempere com gordura (azeite) e encha o pênis com a mistura, mas tome cuidado para que ele não esteja muito recheado. Escalde-o, então assar. Polvilhe com o pó de gengibre, canela e um pouco de pimenta.


Penis de carneiro num mercado chinês

  • Jamie Oliver, o celebre chef inglês degustou pênis e intestino de ovelha durante uma visita a uma reserva da tribo indígena Navajo, durante a produção do seu novo programa Jamie's American Road Trip.



Um comentário:

Djalma Cook disse...

"A medieval perception that "sympathetic magic" works. Sometimes the idea was also named - "The Doctrine of Signatures or Similarities" - and sometimes "The Doctrine of Powers Transferred". The perception is still to be found in rural and lo-tech groups still wedded to non-scientific ideas of Pharmacy - or "folk-medicine". This is mostly in the Third World, - but also tends to still be found in educationally-deprived rural communities in developed nations in Africa, Pacific Rim nations, and the Indian sub-Continent, &c. Modern analogues of "the Cunning Man", the "Cunning Wife", the "Wizard", The "Witch", the tribal "Witch doctor", and the "Shaman" [ translate into whatever language is appropriate] have traditional respect in such communities gained over generations, and firmly embedded in their Folk-Lore. And what makes re-education more difficult is that many "folk-remedies" DO work having been proven by experimentation over generations and handed down by word of mouth, and were the foundations of the modern Pharmacopeia."

por Julian Wilson"

http://www.linkedin.com/pub/julian-wilson/38/7aa/519/