"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

domingo, março 30, 2014

MOLHO CAMELINA (SECULO XIV)

O molho camelina, descrito na obra História da Alimentação, de Jean-Louis Flandrin e Massimo Montanari descreve como sendo “de origem árabe, era feito com uma quantidade considerável de canela mais amêndoas piladas (descascadas), vinagre ou vinho tinto e farelo de pão, resultando num tipo de molho quente e penetrante que acompanhava as carnes mais robustas”.



Le Viandier - texte du manuscrit de Sion (fim do séc. XIII) - Autor desconhecido - Conservado na Bibliothèque Cantonale de Sion, na Suisse e provavelmente um original diferente da versão "Viandier" de Taillevent.

[155] Cameline. Broiez gingembre, grant foison de canele, poivre long,[pain] halé trempé en vin aigre et verjus ; tout coullé ensemble.


Triture gengibre, use muita canela, malagueta, pão torrado embebido em vinagre e sumo ácido de uva (verjus); misture tudo e depois coe.


Nenhum comentário: