"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

sexta-feira, dezembro 09, 2016

De Flaon-Pasteis

NOLA, Roberto de. Livro do cozinheiro: manual de receitas medievais. Tradução de Cláudio Giordano. São Paulo: Instituto Brasileiro de Filosofia e Ciência Raimundo Lúlio, 2010
Ruperto de Nola

O Libre Del Coch mostra-nos o amplo panorama alimentar palaciano da península, bem pouco tempo antes da chegada da contribuição do Novo mundo à cozinha européia, dando-nos também uma visão social da época e de seus costumes alimentares.
Mestre Robert teria introduzido na Catalunha os sabores da cozinha renascentista italiana, na época a mais importante do ocidente cristão.
Como se pode ver é muito grande o número de ingredientes citados, entre viandas, peixes, aves, vegetais, especiarias e molhos, que se combinam e se entrelaçam em mais de duas centenas de preparações, do Gato Gordo Assado às mais requintadas receitas de esturjão.

Também conhecidos com FLAOUNES (pasteis de queijo), são tradicionais na Páscoa. Em Ibiza, na mesma festividade se prepara o Flaó como torta de queijo e em Morella (Castellón, Comunidade Valenciana) os flaons são pasteis recheados com massa doce de requeijão.

136. De flaon

Pendras formatges frechs e matons que fien ben eruts e picals fort en vn morter ensemps abaltres tants ous y encara hi pots metrevn poch de formatge gras que sia rallate picat ensemps ablos formatges ematons ab vn poch de pols de menta seca que noy diu mal e apres met hien lo mortervna poca daygua ros emperono massa finoabmestura:e apres fes pasta que sia feta de bella farinae pastala aboli que sia molt fi de manera que sia ben maurada per que torn molt dura e après faras de la dita pasta tos lochs pera metre los formatges empero abans que los vmples fes escalfar vrh poch la pasta empero questiga testa e apres vmpliras los del dit potatge:e abans que sien del tot plens pendras vnes forquesoverament pinsese frormiraslos la vora apres vagen alfocha coureyquant sien cuytesque hauran ja perduda la color damunt e feran acolorats vn poch lauors de calt en calt metras hi mel fusa o verament axarop de sucre si ab aygua ros e quant ses hagen beguda aquella mel o axarop metras y damunt sucre e canyella.

INGREDIENTES

Recheio

3 ovos pequenos
200 g queijo cottage (queijo fresco)
200 g queijo requeijão
125 g de açúcar
5 g de hortelã seca (picada)
50 g de mel
5 ml de água de rosas
Canela para polvilhar

Massa

500 g de farinha de trigo
5 g de sal
120 g de manteiga
120 g de água
1 gema

OPCIONAL- Pâte Brisée:  

PREPARAÇÃO

Para obter a massa misture a farinha ao sal. Acrescente aos poucos a água até obter uma massa homogênea e depois coloque o óleo. Se optar em dar uma leveza a massa coloque uma colher de café de bicarbonato de sódio junto com a farinha e deixe um período de descanso (15 minutos). Com um rolo abra a massa e depois dobre em 3 partes Torne abri-la e dobrar e rolar mais 2 vezes. 

Aqueça o forno em temperatura média (200°C). Abra a massa com um rolo até obter 0,5 cm de espessura. Depois de aberta e usando um aro/molde ou cortador (ou mesmo um recipiente redondo) corte círculos.
Coloque uma colherada da mistura de queijo no centro do círculo e dobre ao meio. Pincele a borda com água e feche como um pastel pressionando a borda com um garfo ou mesmo com os dedos e coloque numa assadeira. Pincele com a gema e leve ao forno, preaquecido, por 25 minutos ou até que a crosta fique dourada.

Misture o mel e água de rosas. Pincele esta mistura sobre o patel, em seguida, polvilhe com canela.

Sirva quente .

-----------------------

PARA MAIS INFORRMAÇÃO SOBRE O LIVRO:
http://www.acozinhamedieval.com.br/p/blog-page_9.html

Nenhum comentário: