"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

quarta-feira, março 08, 2017

PAIN DE SEIGLE - PÃO DE CENTEIO

Acredita-se que o centeio seja originário de uma espécie selvagem que crescia como erva daninha em campos de trigo e cevada.

Em muitos países, o centeio, assim como a cevada, era considerado como um alimento para os pobres, e à medida que o nível de vida aumentou em diversas civilizações, o consumo de centeio diminuiu. Por outro lado, em algumas culturas como as da Escandinávia e países do Leste Europeu, o centeio continua a ser importante.[W]

O pão é um alimento de base: seu consumo diário, numa família pobre medieval, é de cerca de 4 libras (1720 g). [HA]

INGREDIENTES

1500 g de farinha de trigo
1250 g de farinha de centeio
50 ml de manteiga derretida ou óleo vegetal
250 ml de água a 45 graus Celsius
500 ml água
500 ml de leite
14 g de fermento biológico seco (2 pacotes)
50 g de açúcar mascavo
30 g de açúcar
1 1/2 colher de sal

PREPARAÇÃO

Dissolver o açúcar na água morna. Polvilhe o fermento sobre a água e deixe descansar por 10 minutos sem agitação. 

Ferva o leite; acrescente açúcar mascavo, manteiga ou óleo, sal, água e incorpore todos esses ingredientes. Deixe esfriar.

Quando este estiver fervido, adicione a solução com o fermento dissolvido e acrescente a farinha de centeio. Bata vigorosamente até a massa ficar lisa e elástica.

Adicione gradualmente uma quantidade suficiente de farinha de trigo para formar uma massa macia. Sove a massa sobre uma superfície enfarinhada por 10 minutos. Coloque a massa em uma tigela untada. Faça uma bola e lambuze com óleo e coloque numa tigela coberta com um pano úmido e deixe dobrar de tamanho por 45 a 60 minutos.

Abra a massa com a mão fechada,  forme uma bola e cubra novamente e deixe-a dobrar por uma segunda vez.

Sove a massa novamente e divida a massa em 4 partes iguais e volta a bolear (fazer uma bola). Cubra e deixe descansar por 10 minutos. Em seguida, coloque a massa nas formas. Pincele os pães com manteiga ou azeite. E por último, cubra o pão e deixá-los dobrar durante 45 minutos.

Pré-aqueça o forno em 180°C. Antes de colocar seus pães no forno você pode fazer uns cortes firmes e precisos com um utensílio afiado (faca, bisturi ou navalha) na superficie da massa (pestana). Este procediemnto deve ser realizado momentos anntes de colocar a forma no forno. Coza no aquecido a 190° C durante 35 a 45 minutos. Desenforme e deixe esfriar.

Depois de todo esse trabalho demorado e exaustivo, você pode finalmente desfrutar de uma interpretação moderna do pão dos camponeses da Idade Média.

Esse pão acompanha carnes e seus molhos qe vocês podem encontrar aqui na Cozinha Medieval.

Nenhum comentário: