"Ser criativo nem sempre é inovar, às vezes significa olhar para trás e trazer o conhecido de forma inesperada." - Alex Atala
“Nothing is more interesting than that something that you eat.” - Gertrude Stein - Gastronomica-The Journal of Food and Culture
Mantemos um senso comum com relação a higiene medieval que generalizou-se como verdade, porém as pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.
Hoje como antigamente o cuidado com a limpeza na cozinha e na higienização dos alimentos é um procedimento de extrema importância: lave bem as mãos antes de usar a cozinha; limpe os utensílios que irá usar, peças de equipamentos e local de trabalho; higienize corretamente dos vegetais - legumes, hortaliças e frutas. E NÃO lave as carnes.

domingo, abril 08, 2018

NABOS A LA BEAUSSE

Navets sont durs et mal cuisans jusques à ce qu'ils aient esté au froit et à la gelée; l'en leur oste la teste, la queue et autres barbillons ou racines puis sont rés, puis lavés en deux ou en trois paires d'eaues chaudes, bien chaudes, puis cuire en chaude eaue de char, soit porc, beuf, ou mouton.
Item, en  Beausse, puis qu'ils sont cuis, l'en les tronçonne et frit en la paelle, et gecte l'en pouldre par dessus.
Le Menagier de Paris (France, 1393)

INGREDIENTES:

675 gr nabos, fatiado e descascadas 
1500 ml de caldo de legumes ou carne
50 ml de azeite 
2,5 gr de POWDER FORT
Sal e pimenta a gosto

PREPARAÇÃO

Descasque bem o nabo, retirando-lhe as duas peles de sabor bastante forte. Coloque os nabos e o caldo em uma panela grande em fogo alto. Deixe ferver, reduza o fogo e continue a ferver suavemente até que os nabos sejam facilmente perfurados com um garfo, cerca de 20 minutos. Coe o liquido e deixe que os nabos esfriam um pouco antes de cortá-los em fatias de 1 ou 2 cm.

Aqueça o azeite em uma frigideira grande em fogo médio-alto. Adicione os nabos e frija-os, virando-os de vez em quando, até ficarem dourados, cerca de 15 minutos. Pulverize o pó cobrindo os nabos prontos. Adicione sal e pimenta a gosto.

OBS.:
Pode usar também temperos em pó, pronto, como o Garam Masala nesta receita, uma mistura de especiarias popularmente usada na culinária indiana. 
Esse mix indiano contém cardamomo, pimenta preta, coentro, cominho, cravo, canela e noz-moscada – tais temperos existiam e eram usados na cozinha medieval. Embora seja tentador presumir que cada mistura de tempero especial tenha uma receita consistente, há evidências históricas de que havia uma variação substancial para tempos diferentes, regiões, orçamentos e cozinheiros.

SOBRE O NABO

Escolha-o sempre bem rijo pois o mole, é fibroso. Seja comprido, branco ou redondo, o nabo, geralmente é vendido aos molhos, e bastante insípido. O nabo é indispensável nas nacedonias

Presença freqüente na mesa européia antes da chegada das batatas ao Velho Mundo (a batata entrou na Europa em 1534 – idade moderna - como planta  ornamental  e só a partir de  1570 se começou a vulgarizar como planta alimentar.), o nabo (Brassica rapa) já havia se consolidado como produção agrícola nos tempos da Antiguidade Clássica. Mais tarde, se popularizou na Gra-Bretanha e no norte da Europa, de onde partiu para os Estados Unidos no início do século XVII. Ainda ocupa muitos quilômetros de plantações nos Estados Unidos, sul da Europa e Ásia.

FONTE:
http://home.earthlink.net/~smcclune/stewpot/recipe_beausseturnips.html 

Nenhum comentário: